• Segunda - Sexta 8:00 - 20:00
  • Ligue: (31) 98448-9303

Dr. William Hastenreiter Participa De Debate Da Saúde No Conselho Federal De Medicina Em Brasília

O médico Dr. William Bicalho Hastenreiter Paulo – atualmente trabalha no estado do Rio de Janeiro – foi convidado pelo Conselho Federal de Medicina(CFM) para participar em Brasília da reunião entre os presidentes dos Conselhos Regionais de Medicina(CRM) de cada estado do país e o presidente do CFM na própria sede do Conselho. Na ocasião foi discutido investimentos para o ano de 2014 no SUS, melhorias na infraestrutura de Hospitais, Unidades de Pronto Atendimento e Unidades Básicas de Saúde. “Fui elogiado pelos presidentes pela iniciativa e coragem, pois, apesar de médico e coordenador do programa “Mais Médicos” do Ministério da Saúde mostrei falhas e erros na audiência no Supremo Tribunal Federal (STF). Vídeo no Youtube:

 

“Eu nem nenhum outro médico somos contra a vinda de médicos estrangeiros, aliás, qualquer pessoa em sã consciência é a favor da vinda de médicos estrangeiros. O que se questiona é se esses que estão vindo sabem diagnosticar e tratar de doenças e endemias comuns que existem em nosso território nacional, por ex: Dengue, meningite, tuberculose. Existe um exame que é do próprio governo federal e há anos é aplicado pelo Ministério da Educação, chamado “Revalida” que avalia se os médicos estrangeiros estão capacitados para atender a população Brasileira. CONTINUE LENDO A ENTREVISTA clicando em “Leia Mais”.

O estranho é o governo federal passar por cima de leis da constituição federal e “importar” médicos estrangeiros, em sua maioria Cubanos, onde, nem se quer sabemos como é sua formação e/ou carga horária Universitária e não submete-los a um exame de avaliação simples”, disse o médico. Dr. William Hastenreiter após repercussão de sua fala no STF diz já ter havido mudanças no programa “Mais Médicos” pelo Governo, como pagamento de Previdência Social e Férias. Também disse que o Ministério da Saúde passou a dar a devida preferência aos Médicos Brasileiros, que tem sua formação em Universidades Brasileiros conforme diz na lei do Mais Médicos e não era cumprida até então. Mas, ainda questiona: “Muitos Municípios de todas as regiões brasileiras continuam a demitir médicos cujo o repasse é feito através da folha de pagamento Municipal e contratam um médico através do Governo Federal, então não esta acontecendo o “Mais Médicos” e sim a “Substituição de Médicos”. Prefeituras tem feito isso para que ocorra uma desoneração de suas folhas de pagamento – disse e quanto a sua participação nesta reunião disse: “Vejo como ponto positivo, em especial aos estados de Minas Gerais, de onde sou e do Rio de Janeiro, onde atualmente atuo, pois, nesses dois estados pude opinar/sugerir com maior firmeza melhorias por conhecer mais afundo os serviços de saúde pública desses estados. Participar de uma reunião como essa é uma causa nobre, porque consegue-se notar que decisões ali tomadas geram impacto na saúde e bem estar em um numero de pessoas muito grande em todas regiões do Brasil. Estou no Programa porque acredito nele, mas, apesar de ser contratado direto do Ministério da Saúde, tenho apresentado falhas, mas, para que essas sejam corrigidas, e que, sem nenhuma pretensão política, possamos de fato melhorar a qualidade e o atendimento da população brasileira no Sistema Único de Saúde”, concluiu Hastenreiter.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*